Conheça os diferentes tipos de fundição de bronze e suas individualidades no processo

Hoje em dia existem vários tipos de fundição de bronze, cada qual com particularidades que proporcionam a criação de produtos de bronze variados, com especificações que também mudam conforme seu processo de fundição.

 

Porém, antes de conhecermos os tipos mais comuns, vale a pena reforçamos mais uma vez a importância e as características desta que é uma das ligas metálicas mais utilizadas em todo o mundo. O bronze é um elemento que somente é obtido a partir da união de outras ligas metálicas, como estanho e cobre (bases principais) e ainda proporções de alumínio, zinco, níquel, chumbo, fósforo, entre outros. Cada elemento desses concede ao bronze algumas características, como resistência mecânica, contra corrosão, etc.

 

O bronze está presente em várias soluções ao redor do mundo, como elemento-chave para fabricação de diversos tipos de peças na indústria pesada, dentro do segmento de decoração e por aí vai. Para garantir tal versatilidade, caso a caso, uma das etapas mais importantes é justamente a fundição de bronze.

 

4 TIPOS DE FUNDIÇÃO DE BRONZE: VEJA COMO É CADA PROCESSO

 

Dentro do universo da fundição de metais, existem quatro principais processos quando pensamos em fundição de bronze. São os processos de centrifugação, fundição contínua, fundição em moldes metálicos e a fundição em areia. Cada qual, como apontamos no começo do texto, garante características muito particulares para cada produto de bronze que está sendo produzido. Confira em detalhes:

 

Método de centrifugação: é um tipo de fundição de bronze que ocorre através do vazamento do metal líquido diretamente para um molde metálico. Esse molde, por sua vez, está em constante rotação e tem pressão gerada pela força centrífuga, o que força o líquido para a parede do molde. Como resultado, são geradas peças com granulação pequena e um material compacto, sem porosidades e com altíssimo padrão de qualidade.

 

Fundição contínua: para fabricação de grandes quantidades de peças de bronze, o processo mais indicado é a fundição contínua. Trata-se de um método que trabalha com refrigeração indireta (utilizando água) e moldes de grafite. Como resultado, pode garantir, dependendo da necessidade, a fabricação de peças redondas, retangulares, quadradas e até tubulares. São peças com estrutura mais refinada, principalmente quando comparamos com soluções criadas em moldes de areia e em moldes de ferro. Com isso, apresentam maior compactação e também são isentes de porosidade.

 

Fundição em moldes metálicos: tipo de fundição que utiliza o vazamento do metal líquido em moldes fabricados com ligas metálicas estáticas. É um processo indicado para fabricação de formas simples e complexas, sempre com elevado padrão de acabamento e destacada tolerância dimensional.

 

Fundição em molde de areia: como o próprio nome sugere, esse é um processo que utiliza moldes de areia durante a fabricação de peças de bronze. O metal, ainda em estado líquido, é transferido para o molde já com o formato e medidas exatos, de acordo com as peças que serão geradas. A grande vantagem desse método é justamente a versatilidade, a grande variedade de opções que podem ser fabricadas. Um bom exemplo é que através da fundição de bronze em molde de areia, é possível produzir peças que vão de 2 a 3.000 kgs.

Confira também:

Conheça as principais diferenças entre o Zamac com outros tipos de materiais

Saiba como os lingotes de alumínio para fundição são a melhor opção para otimizar sua produção